CISTUSRUMEN - Utilização Sustentável da Esteva (Cistus Ladanifer L.) em Pequenos Ruminantes - Aumento da Competitividade e Redução do Impacto Ambiental

CISTUSRUMEN - Utilização Sustentável da Esteva (Cistus Ladanifer L.) em Pequenos Ruminantes - Aumento da Competitividade e Redução do Impacto Ambiental

A utilização de Esteva na alimentação de ruminantes,foi o tema que conduziu ao projeto CistusRumen, que conta com a participação de investigadores e técnicos de várias instituições: Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) – Polo Santarém, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (ICAAM-UÉvora), Faculdade de Medicina Veterinária – Universidade de Lisboa, Universidade de Aveiro e Associação para o Desenvolvimento do Património de Mértola (ADPM).

Site: http://cistusrumen.pt/

O projeto CistusRumen engloba um conjunto de estudos focados na utilização de Esteva ou de seus constituintes  (taninos condensados) na alimentação de pequenos ruminantes, que consistem em:

  1. Estudar a variação sazonal das várias partes morfológicas que compõem a Esteva, e avaliar a composição química e valor nutricional das várias partes e suas variações sazonais – Tarefa 1
  2. Avaliar a composição química e valor nutricional de Esteva destilada (resíduo gerado do processo de extração do seu óleo essencial), com o objetivo de avaliar o potencial deste resíduo para utilização na alimentação de ruminantes – Tarefa 1
  3. Estabelecer os níveis de taninos condensados de Esteva a incluir nas dietas que permitam melhorar o perfil de ácidos gordos na carne de borrego, sem afetar o desempenho produtivo dos animais e as propriedades sensoriais da carne – Tarefa 2
  4. Avaliar o efeito da incorporação de Esteva e/ou de taninos de Esteva na dieta de cabras leiteiras sobre o desempenho produtivo e qualidade do leite e queijo – Tarefa 3
  5. Avaliar o efeito da incorporação de Esteva e/ou de taninos de Esteva na dieta de borregos e cabras de leite sobre o estado antioxidante dos animais e estabilidade oxidativa dos seus produtos – Tarefa 4
  6. Elucidar os mecanismos pelos quais a Esteva e/ou de taninos de Esteva induzem efeito antioxidante nos animais e produtos – Tarefa 4
  7. Avaliar o efeito do consumo de Esteva e/ou de taninos de Esteva sobre níveis de parasitismo em borregos e cabras de leite, com vista a avaliar o seu potencial como substitutos de antiparasitários de síntese – Tarefa 5
  8. Estudar a interação entre os taninos condensados da Esteva e as proteínas salivares em ovinos e caprinos e o impacto do consumo de Esteva e do extrato de taninos de Esteva sobre os tecidos da cavidade oral – Tarefa 6
  9. Validar in vivo o efeito do extrato de taninos de Esteva na proteção da proteína alimentar da degradação ruminal – Tarefa 7
  10. Avaliar o potencial de utilização de extrato de taninos condensados de Esteva na proteção da proteína em silagens, como forma de incrementar o valor nutricional do alimento – Tarefa 8
  11. Avaliar o potencial da utilização de extrato de taninos condensados de Esteva como forma de reduzir a excreção de azoto urinário – Tarefa 8
  12. Avaliar o potencial da utilização de Esteva e de extrato de taninos de Esteva como forma de reduzir a emissão de metano   – Tarefa 9

EQUIPA

Investigador Responsável

Fernando Capela e Silva [fcs@uevora.pt ]

Investigadores

Cristina Pinheiro [ccp@uevora.pt ]

Elsa Lamy [ecsl@uevora.pt ]

Ludovina Padre [lpadre@uevora.pt ]

Orlando Lopes [osl@uevora.pt ]